Manifestantes colocam cruzes em frente à prefeitura de Assis

Cerca de 32 cruzes pretas feitas de madeira foram colocadas em frente ao prédio da prefeitura na manhã desta quarta-feira (26), em Assis (SP). O protesto é realizado por uma Organização Não-Governamental, que organizou o grupo ‘Revolta Já’ pelas redes sociais. As cruzes são uma forma simbólica de representar a falência do sistema de saúde no Pronto-Socorro da cidade.

Os manifestantes alegam que o local tem problemas estruturais e sobre com a falta de médicos na unidade. “Esse protesto tem com o objetivo trazer as reivindicações para a prefeitura porque mais do que fazer uma pauta, precisamos demonstrar. Assim vêm passando por momentos crítico na área da saúde onde crianças morrem e funcionários estão desesperados devido à falta de estrutura. Além disso, médicos estão sobrecarregados, há falta de remédio e até erros em diagnósticos”, ressalta uma das organizadoras do grupo, Helga Mello Nunes. Segundo os integrantes da ONG, enquanto uma reunião com o prefeito não for marcada os protestos irão continuar.





À respeito do protesto, a Secretária Municipal da Saúde afirma que não concorda com a denúncia de omissão médica e diz que com a inauguração de uma Unidade de Pronto-Atendimento, a situação deverá melhorar.

“Temos que ouvir o que está por trás do protesto. No entanto, dizer que mortes ocorreram por omissão é muito grave, já que os médicos estão cumprindo a carga horária. Como não temos plantonistas, estamos procurando novas alternativas como a gestão compartilhada e remanejamento das escalas”, diz Denise Fernandes Carvalho.

Além disso, a secretária avisa que concursos públicos estão sendo realizados em diversas áreas da saúde para tentar suprir o atendimento. “Contratamos 25 médicos e estamos reorganizando nossas unidades básicas para que com isso, o fluxo do Pronto-Socorro diminua”.

Fonte: G1





Deixe seu comentário