Assis receberá dinheiro para combater dengue

O município de Bauru, no interior de São Paulo, vai receber R$240 mil do Governo Federal para o combate à dengue. A cidade vive uma epidemia da doença, com seis mortes registradas em 2011, pela forma mais grave: a dengue hemorrágica.

Além das seis mortes, mais de 4300 casos foram registrados na cidade em 2011. Em todo país, foram quase 1 milhão, por isso, no fim do ano passado, o Governo Federal anunciou a liberação de um aporte extra de recursos para combater a dengue e o mosquito Aedes Aegipty em 1159 cidades com situação crítica.

No total, são R$11 milhões para mais de 900 cidades do país. O caso bauruense é curioso. Quando a primeira lista de beneficiados foi anunciada, Bauru estava fora. Depois de reclamações e cobrança da imprensa, a cidade passou a fazer parte da lista. Na época, o Ministério da Saúde informou, por meio da assessoria de imprensa, que Bauru correspondia a todos os critérios e não foi incluída por um erro inicial de avaliação.






Agora a cidade vai poder usar o valor para ajudar nos custos do combate e assim evitar o alto número de casos da doença, como no ano passado. No bairro Ferradura Mirim, a população está com medo de uma nova epidemia, assim que a temporada de chuvas começar. Além de terrenos com mato alto e muito lixo, há também o lixo doméstico, que deveria ser recolhido pela Emdurb.

O bairro foi uma dos mais afetados pela doença, a Rua 8 ficou conhecida como a Rua da Dengue, pois, no ano passado praticamente todos os moradores tiveram dengue. Sobre a falta de coleta, a Emdurb informou, por telefone, que o caminhão quebrou e que só na próxima sexta-feira o lixo será recolhido no bairro. Esse mesmo caminhão também faz a coleta no bairro Fortunato Rocha Lima, Parque Real e Vila Dutra, que também foram afetados.

No caso do repasse de verba para ajudar no combate à dengue, além de Bauru, receberão dinheiro também Encontra Assis, Ibitinga, Lins, Marília e Tupã. No total, o Ministério da Saúde repassará a estes municípios R$530 mil.

Fonte: G1






Deixe seu comentário